Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadesAgasus anuncia início de operações no Rio de Janeiro

Agasus anuncia início de operações no Rio de Janeiro

Publicado em Atualidades
11 Novembro 2020

Com a filial, que será aberta em dezembro, empresa que locação de hardwares para TI - pretende reduzir para até oito horas o prazo de entrega de equipamentos locados no estado

A Agasus, empresa de locação de hardwares para TI pelo modelo Hardware as a Service (HaaS), abre na segunda quinzena de dezembro uma filial na cidade do Rio de Janeiro. A nova base, resultado de uma parceria com um operador logístico local, vai agilizar as entregas e a manutenção dos equipamentos alugados no estado. Com sede na capital paulista, a Agasus já atende clientes de todo o País, mas aposta na abertura de filiais em outros estados para aprimorar a prestação de seus serviços e ampliar o volume de negócios. Depois do Rio de Janeiro, os focos de expansão serão o interior de São Paulo e o Estado de Minas Gerais. Até o fim de 2021, a meta da empresa é inaugurar oito sedes regionais, contando com apoio de operadores logísticos locais.

“É para garantir a consolidação da operação da Agasus no País que estamos investindo na abertura das filiais, estratégia que iniciamos pela capital fluminense. Queremos ser referência na locação de hardwares no estado e, depois, nas outras regiões também”, afirma Marcelo Cabral, gerente de Growth & Performance da Agasus. Especificamente no Rio de Janeiro, a Agasus tem hoje 63 clientes — a segunda maior base, atrás apenas de São Paulo. Em termos de faturamento, R$ 2,5 milhões dos R$ 95 milhões da receita total da empresa em 2020 vêm desse mercado.

A Agasus atua com locação de equipamentos de TI (desktops, notebooks, smartphones e tablets) para empresas de todos os portes. As perspectivas para esse mercado são bastante promissoras. Segundo dados da IDC Brasil, empresa de inteligência de mercado de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, apenas 10% das empresas brasileiras alugam seus equipamentos — ou seja, o potencial para expansão é enorme, ainda mais considerando que na Europa e nos Estados Unidos esse percentual é da ordem de 80%.

A adesão maciça ao trabalho remoto imposta pela pandemia aqueceu o segmento nos últimos meses, sinalizando uma tendência que deve se consolidar ao longo dos próximos anos. Várias pesquisas já mostram que uma boa parte das empresas deve optar pelo home office em tempo integral ou por um modelo híbrido, o que sugere a continuidade da demanda por aluguel desse tipo de bem. De janeiro a julho de 2020, a quantidade de equipamentos locados pela Agasus chegou a 14 mil, um avanço de 76% na comparação com igual período de 2019.

A abertura da filial no Rio de Janeiro também vai representar um incremento na capacidade da Agasus de oferecer suporte técnico aos seus clientes. Esse tipo de assistência, por sinal, é um dos pilares da operação — as empresas contratam pacotes com equipamentos e serviço de manutenção incluídos. A expectativa é de que a nova base permita a redução do tempo de entrega de uma média de três dias para oito horas. No mercado fluminense, a Agasus tem clientes em municípios como Angra dos Reis, Campos dos Goytacazes, Macaé, Niterói, Nova Iguaçu, São Gonçalo, São João de Meriti e Volta Redonda. O tíquete médio dos clientes no estado hoje é de R$ 220 mensais.

O projeto de expansão foi pensado para privilegiar inicialmente mercados considerados estratégicos, como o de Minas Gerais. A Agasus se orientou, no desenho do plano, pela identificação das localidades onde está a maioria dos equipamentos e em que é maior o tempo de atendimento de demandas. Combinando as duas informações, a equipe de Business Development da empresa selecionou as oito praças que receberão as filiais — além de interior de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, a Agasus deve se estabelecer em cidades das regiões Sul, Nordeste e Centro-Oeste.

 

Entre para postar comentários