Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidades2º Desafio UFSCar de Inovação premia projeto de atendimentos a vítimas de violência contra a mulher

2º Desafio UFSCar de Inovação premia projeto de atendimentos a vítimas de violência contra a mulher

Publicado em Atualidades
03 Dezembro 2020

Em edição dedicada às soluções no contexto da pandemia de Covid-19, evento premiou start ups com impacto social

A segunda edição do Desafio UFSCar de Inovação e Empreendedorismo premiou três projetos com impacto social na categoria Startup - Minha, Ybitec e Fila Digital -, além de premiar o Melhor Modelo de Negócios (Psico Bob), o Melhor Pitch (Minha) e Mão na Massa (Cestou). A competição de modelo de negócios da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) teve como objetivo a criação de soluções para os problemas gerados pela Covid-19, além de levar efetivamente à sociedade avanços tecnológicos resultantes de pesquisas. Os projetos vencedores foram divulgados em vídeo de encerramento (bit.ly/37tIUDm) do Desafio UFSCar, veiculado no último dia 18 de novembro.

A equipe que alcançou o primeiro lugar foi a da plataforma "Minha", voltada a atendimentos psicológicos online para mulheres que sofreram violência - durante a pandemia foi identificado aumento no número de casos. O segundo lugar ficou com a empresa "Ybitec", fabricante de máscaras que utilizam nanopartículas de prata para aumentar a biossegurança, além de estar conectada com o projeto Tecer Esperança de costureiras que estão confeccionando máscaras durante a pandemia. E o terceiro lugar ficou com a "Fila Digital", plataforma para estabelecimentos gerirem suas filas de forma digital, evitando aglomerações, além de proporcionar uma experiência mais confortável para o cliente. 

Os ganhadores receberam como premiação uma pré-aceleração da Baita Aceleradora, um percentual de bolsa no Master in Business Innovation UFSCar, consultoria em Propriedade Intelectual e bolsa de consultoria linguística para auxílio na internacionalização, entregues no evento de encerramento. Na ocasião, a organização parabenizou os participantes que lançaram seus talentos e ideias, ressaltando que a iniciativa da Universidade gera impacto não somente aos envolvidos, mas, principalmente, àqueles que serão auxiliados por suas soluções. 

A proposta de startup da equipe vencedora - liderada pela estudante de Engenharia Química da UFSCar Lívia Sanches Andrade e pelo estudante de Engenharia de Produção Lucca Alencar - visa contribuir com a redução drástica da violência contra a mulher, por meio de um aplicativo que promove: a conexão da vítima com psicólogas para o agendamento de teleconsultas; o acesso a informações sobre violência doméstica de forma simples e acessível; um fórum de conversa entre as usuárias para que elas possam desenvolver uma rede de apoio; e um botão de denúncia que permite ligar ao número 180. 

Para Lívia Andrade, a participação no Desafio UFSCar foi fundamental para a estruturação do projeto, a partir da organização das etapas de entrega e dos feedbacks recebidos, além da oportunidade de contatos e parcerias. "Com a conquista, poderemos evoluir muito mais rápido e de forma muito mais assertiva em direção ao nosso objetivo final, apoiados nas orientações e na rede de contatos que está sendo criada ao nosso redor. Todo esse apoio de pessoas que acreditam em nós nos fortalece muito no combate à violência contra a mulher", afirma ela.

Outros destaques

A plataforma online de atendimento psicológico - Psico Bob - recebeu o prêmio de Melhor Modelo de Negócios, identificando que, durante a pandemia, aumentou bastante o número de pessoas precisando de atendimento psicológico. Já a plataforma Cestou que recebeu o prêmio de Mão na Massa foi criada para auxiliar pequenos produtores na promoção de vendas diretas para o consumidor final de alimentos.

Entre para postar comentários