Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadesInstituto de Radiologia do HC sedia competição que irá premiar soluções para problemas da área da Saúde

Instituto de Radiologia do HC sedia competição que irá premiar soluções para problemas da área da Saúde

Publicado em Atualidades
29 Janeiro 2020

InRad recebe o HACKMED, que se baseia em metodologia do Massachusetts Institute of Technology (MIT), inédita no Brasil; Ferramenta de inovação vai permitir o surgimento de ideias para os temas de Atenção Primária à Saúde, Telemedicina, Cuidados Cirúrgicos, Saúde Mental, Terceira Idade e Reabilitação

Participantes de 16 a 62 anos vão se reunir de 31 de janeiro a 2 de fevereiro para ajudar a resolver problemas de um dos setores mais importantes de nossa sociedade: a saúde. Além de profissionais e estudantes da área, engenheiros, designers, programadores e administradores vão participar do desafio HACKMED - Health Hackathon, realizado no Instituto de Radiologia (InRad) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP) em uma parceria entre Faculdade de Medicina da USP, Inova HC e o MIT Hacking Medicine.

A competição envolve um ecossistema de inovação com a proposta de identificar problemas relacionados à Atenção Primária à Saúde, Telemedicina, Cuidados Cirúrgicos, Saúde Mental, Terceira Idade e Reabilitação. Durante três dias, os inscritos terão o desafio de gerar soluções criativas. Segundo um dos organizadores, Cauê Gasparotto Bueno, aluno da Faculdade de Medicina da USP e ex-membro do MIT Hacking Medicine, a dinâmica segue, pela primeira vez no Brasil, a metodologia desenvolvida no MIT.

Foram 680 inscritos para o desafio, brasileiros provenientes de 125 cidades e 19 diferentes estados brasileiros. Destes, 300 foram selecionados, com base no processo criado no MIT. Quatro representantes do MIT Hacking Medicine estarão presentes e farão parte da organização do evento: Yasmin Chebbi, Jim Lee, Khalil Ramadi e Stephanie Hogan.

Nas 42 horas de dinâmica, eles serão orientados por 150 mentores voluntários a desenvolverem, em equipes interdisciplinares, modelos de negócios a partir das ideias de soluções que tiverem. A partir do pitch de soluções, serão divididos em grupos e participarão de workshops instrutivos sobre design thinking e protótipo, entre outros. Então, os times vão a campo validar dados, se certificar do problema e checar se a solução é eficiente. A validação é feita com os pacientes do HC ou com os mentores. Até o final do evento, os grupos definem o modelo de negócio. Os melhores projetos podem se transformar em startups, que terão oportunidade de ser incubadas no Distrito InovaHC, Hub de Inovação Aberta do Hospital das Clínicas, além de receber aporte financeiro.

 

Mais informações no site www.hackmed.com.br.

 

Entre para postar comentários