Você está aqui: HomeFornecedor de TINotícias do FornecedorAtualidadesAs prioridades dos CEOs estão mudando lentamente para atender aos desafios de crescimento segundo o Gartner

As prioridades dos CEOs estão mudando lentamente para atender aos desafios de crescimento segundo o Gartner

Publicado em Atualidades
30 Agosto 2019

Um ciclo de negócios em constante transformação está fazendo com que os CEOs procurem formas de sustentar o crescimento de suas organizações

O crescimento continua no topo da lista de prioridades dos líderes em 2019 e 2020, de acordo com a pesquisa anual CEO and Senior Business Executives desenvolvida pelo Gartner Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas. A mudança mais notável, em comparação com os resultados do ano passado, é que cada vez mais Chief Executive Officers (CEOs) estão considerando outras prioridades importantes, especialmente em relação à melhoria da rentabilidade.

A pesquisa examinou os problemas de negócios dos executivos, bem como algumas áreas de impacto da agenda de tecnologia das empresas. Foi realizada no quarto trimestre de 2018, com representantes de diversos países, entre eles o Brasil. No total, 473 líderes empresariais de organizações com faturamento de US$ 50 milhões ou mais e 60% das companhias com US$ 1 bilhão ou mais em receita anual foram qualificados e pesquisados.

"Após uma queda significativa no ano passado, as menções de crescimento aumentaram este ano para 53%, ante 40% em 2018", diz Mark Raskino, Vice-Presidente e Analista do Gartner. "Isso sugere que os CEOs mudaram seu foco de volta para o desempenho tático quando as nuvens se juntam no horizonte."

Ao mesmo tempo, as menções em relação às prioridades financeiras, gestão de custos e riscos também aumentaram. “No entanto, não detectamos CEOs pretendendo reduzir significativamente os custos em várias áreas de negócios. Eles estão cientes dos crescentes desafios econômicos e avançando com mais cautela. Portanto, eles não estão se preparando para a recessão”, afirma o analista do Gartner.

Novas oportunidades para crescimento

Os resultados da pesquisa mostram que, quando as empresas acreditam que seu crescimento está sendo ameaçado, uma saída recorrente tem sido procurar outras localizações geográficas, com ambiente mais propício para a manutenção do crescimento. As respostas mencionadas citaram ações em outras cidades, estados, países e regiões, além de termos como a busca por "novos mercados" e também maior alcance geográfico (embora um novo mercado também possa ser relacionado à indústria ou ao comércio virtual).

"É natural procurar novos locais para crescer quando os mercados tradicionais e domésticos estão saturados ou enfraquecidos", explica Raskino. “No entanto, este ano o avanço deste alcance esteja mais complicado por conta das mudanças na paisagem geopolítica. A pesquisa mostra que 23% dos CEOs identificam impactos significativos em seus próprios negócios, decorrentes das recentes alterações nos processos de tarifas, cotas e outras formas de controle comercial. Outros 58% dos CEOs têm preocupações gerais sobre esse assunto, sugerindo que mais líderes começarão a pensar como isso poderá impactar seus negócios no futuro”.

Outra maneira de os CEOs confrontarem menores perspectivas de crescimento e o enfraquecimento das margens é buscar a diversificação - o que significa cada vez mais a aplicação de negócios digitais para oferecer novos produtos e canais para a geração de receita. O levantamento mostra que 82% dos entrevistados afirmaram ter ao menos uma iniciativa de gerenciamento ou programa de transformação em andamento para tornar suas empresas mais digitais. Em 2018, esse número era de 62%.

Grandes Esperanças para Tecnologia

A gestão de custos aumentou nas prioridades do CEO, passando da 10ª posição na pesquisa anterior para o 8º lugar entre as prioridades atuais. Quando questionados sobre seus métodos de controle de custos, 27% dos entrevistados citaram a habilitação de tecnologia, garantindo o terceiro lugar depois de medidas em torno de pessoas e organizações, como bônus e despesas e gerenciamento de orçamento. No entanto, quando solicitados a considerar ações de produtividade e eficiência, os CEOs estavam muito mais inclinados a pensar na tecnologia como uma ferramenta. A pesquisa mostra que 47% dos entrevistados mencionaram a tecnologia como uma das duas principais formas de melhorar a produtividade.

Habilidades Digitais para Todos os Executivos

O negócio digital é algo em que todo o comitê executivo deve estar engajado. Entretanto, os resultados da pesquisa mostraram que os CEOs estão preocupados que alguns dos cargos executivos não possuam habilidades digitais fortes ou mesmo suficientes para enfrentar o futuro. No geral, a maior parte dos líderes acha que os executivos de vendas, de análise de risco, cadeia de suprimentos e RH estão precisando de mais conhecimento digital.

Uma vez que todos os líderes executivos se sintam mais confortáveis com a esfera digital, novos recursos para executar suas estratégias de negócios precisarão ser desenvolvidos. Quando perguntados sobre quais competências organizacionais sua empresa precisa desenvolver mais, 18% dos CEOs destacaram a gestão de talentos, seguidos de perto por habilitação e digitalização de tecnologia (17%) e centralização de dados ou gerenciamento de dados (15%).

“A tomada de decisões orientada por dados é um fator essencial para a mudança em um modelo de gestão que espera prosperar na era digital. Os líderes empresariais devem incentivar e promover a centralização das informações e a alfabetização de dados em suas organizações como um todo”, diz Raskino.

 

Entre para postar comentários