Tecnologia avança e demanda constante atualização


É assim que Guilherme Neves, analista de suporte técnico da FIAP, analisa a evolução das tecnologias. Formado em Sistemas de Informação pela própria FIAP, está na instituição há 8 anos, quando começou como estagiário.

Ele também lembra que o desenvolvimento de soluções para dispositivos móveis e as fortes pesquisas sobre a nanotecnologia estão mudando a forma de se ver a tecnologia. “Em pouco tempo iremos abrir mão dos computadores de mesa e notebooks, e passaremos a realizar qualquer tipo de tarefa através de celulares, desde games extremamente interativos até complexas transações financeiras”, profetiza.

Ele integra uma equipe de 60 pessoas na FIAP, que também oferece curso de Tecnologia de Informação e Gestão e sobre as tecnologias utilizadas na instituição de ensino ele conta que s alunos utilizam ferramentas de colaboração e ensino à distância (comunidades, blogs, chats), sistema de controle de versão para auxiliar os grupos no desenvolvimento de softwares, além do acesso às ferramentas de desenvolvimento e banco de dados mais atuais no mercado.

“Estas tecnologias, inclusive, estão sendo utilizadas em conjunto com uma instituição de ensino americana, a MDC -  Miami Dade College -, em uma parceria que visa o intercâmbio cultural entre os alunos”, revela.

Para 2009, ele revela que os planos incluem a implantação de um sistema de gerenciamento remoto que permita uma maior agilidade e flexibilidade na resolução de problemas.

Sobre se a Fiap tem planos de investimento em Virtualização, Cloud computing, Segurança Digital e outras, ele responde:

A Virtualização está entre as principais tecnologias existentes hoje, e a FIAP já virtualiza alguns dos serviços, além da utilização de ambientes virtualizados para treinamentos específicos. A utilização de certificados digitais para garantir a integridade das informações fornecidas aos alunos é um recurso já utilizado também, além de outros recursos.

E sobre o sistema operacional preferido?

Eu trabalho com os três sistemas, e atualmente prefiro a utilização do Linux em servidores devido à sua segurança e transparência dos softwares. Out-of-office utilizo Mac. =)

E sobre a falta de profissionais capacitados no mercado?

O maior problema no Brasil, não somente na TI e sim em todas as áreas, é a falta de investimento e comprometimento no ensino básico fundamental. Não que os profissionais não tenham conhecimento para atuar no mercado, o problema maior é que eles só preenchem os cargos de menor importância, deixam de crescer nas empresas e assim não são abertas oportunidades para quem está ingressando no mercado agora, e os cargos disponíveis requerem um profissional melhor capacitado. Somente será possível mudar este quadro melhorando o ensino básico.

Quais dicas você tem para quem está começando nesta área neste momento?

Não pensar que somente o diploma de graduação será suficiente para a colocação no mercado de trabalho, já que este se tornou o requisito mínimo solicitado pelas empresas. nvestir em cursos, certificações, idioma Inglês (!) e principalmente um curso de pós-graduação são os diferenciais hoje.

Em 2009 irei fazer pós-graduação em Gestão de Segurança da Informação e pretendo participar de alguma atividade social também.