Orientação ao mercado é imperativo a qualidade de serviços corporativos

Em um ambiente cada vez mais competitivo, estar à frente das tendências é essencial para o sucesso de uma empresa. Desafios como globalização, velocidade das mudanças, concorrência, novidades tecnológicas, acessibilidade às informações, novos canais de comunicação e múltiplos clientes, demandam que as empresas estejam preparadas não só para atenderem seus atuais clientes como também para ingressar em novos mercados com produtos e serviços diferenciados. O sucesso das organizações é em grande parte impactado pela excelência na qualidade dos serviços e no planejamento de ações com os olhos voltados a um todo. Essa filosofia empresarial vem se consolidando como uma iniciativa que otimiza o relacionamento das organizações com seus públicos, gerando uma sustentável vantagem competitiva nos negócios. 


Uma empresa orientada ao mercado preocupa-se com todo o ecossistema de negócio, contemplando consumidores, distribuidores, concorrentes, influenciadores e macroambiente. As organizações que utilizam esse conceito concentram-se na geração de valor para seus clientes, buscando, primeiramente, um entendimento do mercado e suas necessidades, para então elaborar um plano de ação mais assertivo. Com o envolvimento e apoio de toda força de trabalho, essas empresas que optam por esta orientação precisam entender as mudanças das necessidades e desejos dos clientes; serem capazes de decodificar essas mutações e responder rapidamente para garantir a satisfação do seu público. Além disso, para que elas sejam mais lucrativas e eficientes do que seus concorrentes, precisam implementar inovações de maneira mais rápida e ser mais assertiva ao tomar decisões estratégicas.

Dentro do universo de oferta de produtos e serviços digitais, uma forma de garantir esta orientação é empregando ferramentas de service assurance. Atualmente, poucas soluções no mercado são capazes de proporcionar uma coordenação interfuncional com visão holística do processo de entrega de valor superior. Por isso, o ideal é apoiar-se em tecnologias que além de darem um diagnóstico correto da qualidade da oferta dos serviços, possam agilizar a resolução de problemas por meio de um service desk inteligente, acompanhar de maneira mais precisa os níveis de serviços (SLAs) e níveis operacionais (OLAs) para tomada de decisão estratégica, além das informações estatísticas, analytics e big data.

Tecnicamente falando, a garantia da entrega da qualidade dos serviços pressupõe a adoção de uma plataforma completa de serviços de distribuição de conteúdo Over The Top (OTT) e de uma aplicação multi-tenant, capaz de administrar essa infraestrutura com o menor custo possível, sem afetar o desempenho, a escalabilidade ou a segurança, integrando os sistemas de suporte a operações e negócios (OSS/BSS). Estes elementos se aplicados conjuntamente otimizam o gerenciamento das redes, o desenvolvimento de serviços inovadores e o relacionamento com o cliente.

Desta forma, conduzir a empresa a um modelo de orientação ao mercado, na verdade, acaba por gerar uma vantagem competitiva sustentável, auxiliar no planejamento e a obter uma visão a longo prazo capaz de orquestrar e unificar as principais diretrizes estratégicas da companhia.

(*) Gerente Comercial Sênior da ISPM, fornecedor de software de gerenciamento e monitoração de serviços de Telecomunicações e Tecnologia.

As fintechs e o futuro do mercado financeiro

Que as fintechs têm apresentado ameaças reais ao futuro das grandes corporações financeiras não é novidade. Mas como essas empresas (do inglês, Financial Technology – Tecnologia Financeira) têm impulsionado o futuro do setor financeiro e como as corporações tradicionais e estabelecidas têm reagido a estas ameaças?

Leia mais...

Como campanhas de e-mail podem mudar seu negócio

Todos, mesmo os mais leigos, sabem da importância das campanhas de e-mail marketing. Mas até onde vai a efetividade de sair mandando e-mail como um louco? Ou melhor, mandando e-mails sem relevância, fora do contexto e sem o interesse do destinatário. Tudo isso é muito mais complexo do que simplesmente disparar e-mails em horários ou dias pré-determinados. Para alcançar bons resultados é preciso estratégia e conhecimento não apenas do seu produto, mas também do seu consumidor.

Leia mais...

ERP antigo: o gargalo dos novos negócios

É comum vermos fabricantes trabalhando da mesma forma desde a década de 90, sem ao menos atualizar o sistema de ERP. Muitos não percebem que ainda dependem de um sistema antigo e que a tecnologia defasada traz um problema enorme aos negócios, reduzindo a eficiência da empresa e tornando-a menos competitiva em relação aos concorrentes.

Leia mais...

Como a TI pode ajudar a garantir o futuro da Saúde no Brasil

O envelhecimento da população combinado com o aumento de doenças crônicas está criando uma pressão implacável nos sistemas de saúde globais, especialmente quando as expectativas dos usuários têm aumentado. Para resolver este problema, diferentes países ao redor do mundo têm procurado explorar a tecnologia da informação para ajudá-los a inovar os cuidados de saúde.

Leia mais...

Manter investimentos é crucial para a sobrevivência da indústria

O país vive incontestavelmente um momento crítico, tanto do ponto de vista econômico como político. A confiança por parte dos investidores foi por água abaixo, assim como a demanda e os investimentos despencaram, tornando incertas as possibilidades de crescimento no futuro próximo. A crise não só provoca retração das vendas, como também impõe a redução de custos. O saldo negativo fica visível sem muito esforço, acendendo um sinal vermelho para o aumento gritante do desemprego e para a diminuição da renda, o que reflete, por sua vez, em toda a cadeia produtiva.

Leia mais...

A energia como moeda empresarial

Uma tecnologia de EAM (gerenciamento de ativos empresariais) permite que as empresas permaneçam competitivas, ao gerir recursos de forma inteligente e evitar desperdícios

Leia mais...

O ERP no suporte aos processos logísticos das pequenas empresas

Primeiramente, estamos chamando de logística da pequena empresa todos os processos que envolvem compra, armazenagem, manuseio e venda de produtos. Por mais básicos que possam parecer estes processos, eles impactam diretamente na operação e na lucratividade dos pequenos comércios varejistas, distribuidores ou mesmo as indústrias.

Leia mais...

Cinco resoluções que todo CMO deve fazer para 2016

Por muito tempo as empresas têm vivido o ditado de que ‘o cliente tem sempre razão’. Mas com o avanço das tecnologias e a possibilidade do rastreamento de dados, os CMOs estão aprendendo que não apenas o cliente tem razão, ele deve ser tratado como a realeza.

Os profissionais de marketing precisam entregar experiências criativas e valiosas não apenas na vida, mas diretamente nos dispositivos desses consumidores, ou então, sofrerão as consequências.

Leia mais...

Cinco pontos-chave a considerar para seu projeto de BPM

Quando uma empresa decide monitorar e gerenciar seus processos é porque tem um objetivo claro: quer identificar e implementar pontos de melhoria e evoluções que efetivamente tragam resultados. O caminho é válido especialmente em um momento onde a busca por vantagem competitiva conflita diretamente com a baixa disponibilidade de recursos.

Leia mais...