TI Verdejante

No Brasil e México a TI está mais verde. A IDC América Latina liberou novo estudo sobre a adoção da Green IT nestes dois países e apurou que quase 70% das empresas locais consideram importantes os esforços de redução do impacto de suas operações no meio ambiente. Por outro lado, só 25% delas estariam dispostas a comprar tecnologias chamadas “Green Premium”.

Além disso, 49% das companhias afirmaram que a consciência ambiental do fornecedor de TI tem influência no processo de decisão de compra. As companhias consideram que as principais ações que os fornecedores poderiam tomar em relação ao meio ambiente dizem respeito à redução de emissão de carbono e aumento do uso de materiais recicláveis em suas linhas de produção.

Veja também na FonteNews #3 matéria sobre a Green IT em www.fontenews.com.br

Foram consultadas 176 empresas no Brasil e 157 no México. A maioria (69% no México e 68% no Brasil) reconheceu que o principal impulsionador para a adoção de políticas verdes é a redução de custos, seguido de posicionamento da marca e suas reputações.

No caso do México as maiores empresas estão na segunda onda de consolidação e otimização de TI. Depois de investir em infraestrutura de data center para acelerar o crescimento, as empresas perceberam que a única maneira de continuar crescendo era incorporando não apenas a virtualização, mas também blades e atualização de redes. Para estas atualizações, estão sendo favorecidos os fornecedores ‘verdes’.

Neste estudo, o governo mexicano foi considerado mais ativo no que diz respeito às regulamentações  e iniciativas de TI Verde.