Colaboração por meio da tecnologia: a transformação digital chegou para o ambiente de trabalho

Publicado em Quarta, 02 Outubro 2019 19:45
Escrito por João Aguiar (*)

É de comum senso que os processos de negócios estão migrando rapidamente para o ambiente virtual, possibilitando que a experiência dos usuários se torne ágil, objetiva e proveitosa. Em função disso, os recursos tecnológicos mais avançados estão sendo agregados ao mundo corporativo para proporcionar melhores resultados e, quem opta por não acompanhar essa tendência, acaba se distanciando da realidade.

Na América Latina, mudanças no workplace atual já são uma realidade. Salas compartilhadas e virtuais, colaboração em nuvem e vídeo colaboração são tendências que já existem no mercado de trabalho. Mas como as empresas estão enfrentando essas mudanças hoje? Que considerações as empresas devem ter para se adaptar a esse mundo tecnológico, dinâmico e conectado?

Em uma pesquisa feita pelo MindMetre Research a pedido do International Workplace Group (IWG), realizada em 96 países, foi constatado que mais de dois terços dos executivos trabalham de forma remota ao menos uma vez por semana em todo o mundo. No Brasil, esse número chega a 25%, segundo o IBOPE. Ou seja, a transformação digital chega para provocar uma mudança radical na maneira como as empresas operam atualmente, incorporando processos digitais com inteligência e garantindo seu lugar no futuro.

Um dos aliados neste momento são as salas colaborativas. Hoje mais eficazes e produtivas, as soluções de áudio e vídeo são a grande aposta dos executivos de RH para o futuro do trabalho. A tecnologia chegou para equipar os diferentes espaços de reunião, desde salas a espaços abertos, bem como locais de conferências tradicionais.

Produtividade e eficiência no trabalho são temas que caminham lado a lado com a prática do home office e, para obter ganhos nesse sentido, a tecnologia é uma grande aposta porque está intrinsecamente ligada ao alto desempenho dos funcionários. Soluções inteligentes, com tecnologias acessíveis e eficientes, são a aposta de empresas que entendem essa movimentação. Com esse tipo de serviço, a experiência do usuário é enriquecida e, provavelmente, tão eficiente quanto seria estar fisicamente presente.

À medida em que os ambientes de trabalho ficam mais dinâmicos e há o avanço da tecnologia, as empresas se veem na necessidade de se flexibilizar e adotar essas novas políticas de colaboração. A previsão é que boa parte das organizações as adotarão como padrão até 2020. Afinal, elas entenderam que entregar um bom trabalho não significa estar no escritório e na mesma sala de reunião, mas sim no mesmo caminho da empresa.

(*) Gerente de Engenharia e Pré-vendas para a região do Brasil e CALA da Poly.