Crowdsourcing: 4 motivos para o sim

Se há alguns anos alguém te dissesse que, num futuro próximo, suas aplicações, soluções, e até o design e o UX dos seus produtos poderiam ser desenvolvidos por meio de crowdsourcing, você acreditaria?

Acontece que, acreditando ou não, isso já é uma realidade. Segundo o Gartner, até o fim desse ano, o crowdsourcing será responsável por 20% de todas as iniciativas em aplicações empresariais, e mais do que isso, ao final de 2018, 75% das empresas de alto desempenho do mundo estarão usando crowdsourcing, trazendo inovação e agilidade aos seus negócios.

O modelo de trabalho ‘crowdsourcing’ já é discutido no Brasil há pelo menos cinco anos. E além de fazer parte da chamada gig economy, hoje ele é uma ferramenta mais do que necessária, especialmente para a atual geração 3.0 da internet: que cria conteúdo e colabora espontaneamente com causas e marcas. Dentro dessa cultura colaborativa aplicada à tecnologia, existem no mercado plataformas que reúnem profissionais capazes de entregar soluções complexas em um curto período de tempo, e o melhor, com qualidade e segurança. Um exemplo disso é a Topcoder; com mais de um milhão e trezentos mil coders – ­entre desenvolvedores, cientistas de dados e designers cadastrados - de todas as partes do mundo, a empresa não só usa do método colaborativo, como também transforma cada projeto em desafios. Dessa forma, as atividades são desenvolvidas por profissionais que têm um objetivo em comum: desenvolver, de maneira rápida e eficiente, a melhor aplicação para o projeto.

Por isso, elencamos quatro benefícios que o crowdsourcing vai trazer ao seu negócio:

Fácil acesso a habilidades diferenciadas – uma grande vantagem de ferramentas de crowdsourcing é que você terá fácil acesso a bons profissionais e às ultimas inovações em tecnologia – blockchain, IA, chatbots, computação cognitiva - por um preço realmente interessante, uma vez que quanto melhor for o coder no mercado de trabalho, mais alto deverá ser o seu salário. Outro ponto, como você treinaria e atualizaria a sua equipe a cada inovação?

A Topcoder, por exemplo, se considera um marketplace, e cobra por resultados, e não pelo trabalho homem-hora. E pelo fato de tais plataformas serem globais, profissionais de todos as partes do mundo estarão disponíveis – a qualquer hora – para atender o seu projeto.

Rapidez na entrega – a agilidade é um dos pontos mais interessantes no crowdsourcing. Imagine que serão centenas de mentes pensando em uma solução para o seu projeto/problema. Pense na quantidade de ideias que serão criadas para a sua solução! Alguns coders são mais rápidos que outros, mas a questão não é apenas sobre rapidez, mas sim sobre a solução do problema, o desenvolvimento da melhor aplicação. Para se ter uma ideia, até a NASA já usou uma plataforma de crowdsourcing para suas necessidades.

Garantia de qualidade - antes de cada entrega existe uma avaliação e revisão do que foi produzido; o que garante assertividade e o sucesso do produto entregue. Essa qualidade tem chamado a atenção de verticais como a financeira e a de seguros. Por serem mercados altamente conservadores, quando veem uma maneira segura e de fácil replicação, que vai alavancar a qualidade dos seus serviços, a adesão se torna simples.

Autonomia e segurança na execução - como cada projeto é ‘quebrado’ em pequenos pedaços, a visualização e o acesso a toda a solução fica inviabilizada, ou seja, cada profissional pode atuar apenas no seu ‘pedaço’ do projeto. Além da possibilidade de tornar anônima a marca que solicita o serviço. Além disso, contratos de NDA e o interesse em manter uma boa reputação fazem do crowdsourcing a melhor escolha para as companhias que querem estar à frente.

Rapidez, possibilidade de escalada e habilidades desenvolvidas. A forma como o mundo trabalha, tem mudado. Somos cada vez mais coworkers, atuamos em contratações por demanda/projetos, e queremos ser mais livres e independentes.

(*) VP Ibero-America e Manufatura da Wipro.