Educação 3.0: tecnologia em expansão

As transformações de maior impacto na sociedade vêm sendo conduzidas pela tecnologia. Tudo está em transformação, desde a forma como as pessoas interagem entre si até a utilização de equipamentos e ferramentas como smartphones e redes sociais, incluindo a linguagem e a profundidade das interações.

Essas mudanças refletem-se nas expectativas enfrentadas pelas pessoas, que hoje devem ser capazes de trabalhar em equipe, utilizar dispositivos de comunicação e solucionar problemas em tempo real.

Esse cenário também impacta os processos de ensino e aprendizagem, com uma evolução para a Educação 3.0, um conceito que consiste no aprendizado personalizado e colaborativo, apoiado pela tecnologia. A Educação 3.0 leva tecnologias digitais para a sala de aula com o objetivo de estimular a produção e a troca de conhecimentos, com ênfase em interações, trocas e produção coletiva. A sala de aula transforma-se em um ambiente em que as pessoas se conectam e encontram soluções para os problemas coletivamente.

Nesse contexto, a Educação 3.0 vem se fortalecendo à medida que mais escolas entendem a necessidade de prepararem seus alunos para o mercado de trabalho e também para um mundo cada vez mais exigente e conectado, requerendo respostas imediatas e que ofereça ao mercado de tecnologia uma área em expansão, com potencial ilimitado.

Diante da oportunidade de diversificar os ambientes educacionais e torná-los mais acessíveis e inovadores, o mercado é amplo e envolve a criação de condições de infraestrutura, software e dispositivos necessários para a implementação de ambientes tecnológicos que desempenham um papel fundamental neste cenário.

O desafio, porém, é não apenas aproximar a tecnologia das escolas, mas também oferecer ferramentas que permitam personalizar o aprendizado e fortalecer a interação, criando um ambiente estimulante.

Mas como usar a tecnologia de forma inovadora? Sabemos que a Educação 3.0 representa principalmente uma possibilidade de integrar pessoas, o que passa pela melhoria da infraestrutura tecnológica das escolas, pelo aperfeiçoamento do acesso à rede e pela formação e capacitação de professores para a cultura digital.

Dados da pesquisa TIC Educação, produzida pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação e divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil, revelam que, em três anos, houve um aumento de 28% no uso de computadores em sala de aula para realização de atividades.

Países como os Estados Unidos, China e Colômbia têm obtido sucesso na aplicação da Educação 3.0 utilizando plataformas diferenciadas e adaptáveis. A tendência é que, nos próximos dez anos, a maioria das escolas já esteja, de alguma forma, implementando recursos da Educação 3.0, e, para que isso seja possível, as empresas devem acompanhar essas transformações e estarem preparadas para suprir as necessidades de um mercado que exige personalização e serviço de alta qualidade.


(*) Gerente Executivo de Vendas, Corporativo e Educação da DATEN