Como a TI pode causar mudanças no setor de saúde?

Vemos uma nova TI na saúde, com novos e desqualificados profissionais se aventurando e leiloando seus conhecimentos prematuros. É uma geração de profissionais que promete fazer mais com menos. MENTIRA.

O que vemos são tarefas e projetos sendo entregues em menos tempo sem nenhuma preocupação com qualidade ou entendimento do negócio. Vemos profissionais que pedem pagamentos em “ouro” e são totalmente desapegados ao negócio (vou usar muito essa palavra). E, quanto à velha guarda? Bom, ela continua mais lenta, é verdade, mas com 100% de assertividade nas suas entregas.

Para entender de verdade qual é o rumo deste setor, o CIO (Chief Information Officer) precisa ter uma visão abrangente: além da TI, é preciso entender de equipamentos médicos, tendências do setor de saúde, ser curioso em tudo que está acontecendo na instituição que atua, pois o setor muda a todo instante. Então, não se lamente se a engenharia instalou um equipamento médico e precisa as pressas de uma infraestrutura de TI para operar. Onde você estava que não sabia da compra de um equipamento que leva pelo menos 6 meses para ser fabricado e instalado depois da compra?

Você não poderá jamais fazer investimentos nestas organizações de forma inteligente se não entender suas mudanças.

“Se o setor estiver no meio de uma mudança radical, você eventualmente terá que desmantelar o velho negócio. Se o setor estiver sofrendo de uma crise incremental, você provavelmente terá que reinventar em seu núcleo”. MCGAHAN.

Se a alta direção entender que reinventar o seu núcleo requer investimentos massivos em Tecnologia Integrada, irá descobrir o segredo do sucesso das grandes organizações e, certamente, os intangíveis resultados aparecerão mais rápido do que se esperava. Vi organizações aumentar significativamente seu faturamento em seis meses pós-integração tecnológica. Entenda que, quando afirmo isso, englobamos tudo além das fronteiras de TI. Quantas vezes você revisou as regras de negócio daquele software de gestão depois de sua implantação? Surpreenda-se se fizer isso ou se assuste com o que ia pelo ralo!

Identifique as pessoas chaves da empresa que fazem o navio navegar. Nem sempre é o gestor! São essas pessoas chaves que possuem boa parte do dinheiro que você precisa para investir em Tecnologia. Aliás, sabe aquele sistema que alguém comprou para controlar algo que traria um retorno significativo que custa quase o preço do seu sistema de gestão? Ele realmente trouxe esse resultado? Já pensou se ele vale um novo ambiente tecnológico?

Existem três grandes passadas tecnológicas numa organização de saúde:

1. Infraestrutura básica (Data Center, Redes, Elétrica, Telefonia, etc.)

2. Tecnologia Hospitalar (Equipamentos médicos, PACS, RFID, Mobilidade, Automação)

3. Integração

Com este modelo de trabalho revisado, periodicamente, a busca por uma governança de TI passa a ficar mais próxima e você pode enxergar que um hospital inteligente está cada vez mais evidente. Parece muita coisa para se preocupar, mas o CIO deve ir além da TI para justificar qualquer investimento que gere valor.

Fica aqui uma frase motivacional: “Você não está sozinho nessa!”.

REFERÊNCIAS:

HAVARD BUSINESS REVIEW: Strategic Renewal. MCGAHAN, ANITA M. 2009.

Blog CIO David - blog.davidoliveira.com.br: TI em Saúde: Investir é necessário sim, mas é preciso olhar além da TI.

(*) Gerente de TI do Sepaco