Estrutura física versus nuvem: muito mais que redução de custos com equipamentos

Dados da consultoria IDC indicam que cerca de 20% das médias e grandes empresas já utilizam alguma forma de cloud e a expectativa é de que em 2013 esse número salte para algo entre 30% e 35%.

Além disso, projeções apresentadas pela Frost & Sullivan estimam que os negócios de cloud computing no Brasil devem crescer 74% em 2013 e gerar receita de US$ 302 milhões.

Apesar de todos esses números, muitos gestores, principalmente de pequenas e médias empresas, ainda acreditam que as vantagens da nuvem limitam-se a redução de infraestrutura e maior mobilidade, e que os investimentos feitos nessa tecnologia têm como meta diminuir os custos com equipamentos.

Porém, esse é apenas um dos benefícios da solução Cloud. Destacamos abaixo outras importantes vantagens quando comparamos nuvem à infraestrutura própria:

Investimento sob medida: Com a tecnologia de nuvem, não é preciso fazer um investimento de longo prazo em infraestrutura, através da aquisição de servidores suportem armazenamento de dados por um longo período de tempo (mais de 5 anos). Ao utilizá-la, o gestor de TI pode fazer a contratação da infraestrutura necessária a sua demanda atual, crescendo essa infraestrutura conforme o crescimento do seu negócio.

Flexibilidade: Quando se atua com uma infraestrutura própria, a demanda fica “engessada”. É preciso adquirir servidores que atendam ao pico de processamento, mesmo que esses picos ocorram somente em alguns períodos do mês. E caso seja necessário aumentar essa infraestrutura a aquisição de novos servidores e sua implementação pode demorar meses. Já quando se opera em nuvem, a capacidade de memória, banda e armazenagem pode ser aumentada em apenas um clique. E, em caso de picos de dados, pode-se incrementar esses recursos e depois diminuí-los quando a demanda voltar ao normal.

Suporte à operação: No modelo Cloud todo o suporte a infraestrutura (backups, atualização de versões, aplicação de paths de correções, etc) já está incluído no pacote de serviços. No modelo de infraestrutura própria a empresa não precisa investir em uma equipe para realizar essas tarefas.

(*) Presidente da MPL Corporate Software, empresa de TI especializada em soluções de gestão empresarial. Líder de mercado em implantações da solução Oracle JD Edwards no Brasil com nível Gold Partner no programa de parcerias da Oracle, oferece o ERP-in-the-Cloud, unindo a tecnologia da Oracle com a nuvem da Amazon Web Services.